Em 1975, quando acabou a Guerra do Vietnã (1959-1975), o novo regime do país cortou as relações com o Vaticano. Hoje o país é o segundo com maior número de católicos na Ásia, com 8 milhões de fiéis, perdendo somente para as Filipinas.

Interessante notar que a maioria se encontra no Sul, "lado" que os EUA apoiou, e perdeu. Pois agora o Vaticano e o Governo Vietnamita estão conversando e dizem estar com "boas bases" para reestabelecer suas relações diplomáticas.

Caso as relações se normalizem o Papa, que vê a Ásia com grande potencial (assim como todo o resto do mundo) poderá fazer uma visitinha em breve ao país.

Comments (4)

On 25 de fevereiro de 2009 12:10 , Ab-surto! disse...

Dá prá imaginar o Bento indo no Vietnã?! Chega a ser sacanagem com o tempo de cultura que esse pais tem!

 
On 25 de fevereiro de 2009 13:46 , Luiz Barretto disse...

Realmente não consigo imaginar também, mas talvez seja uma ação "política" do governo comunista do Vietnã para se inserir mais no cenário internacional, algo nesse sentido.
Vamos ver no que vai dar!

 
On 25 de fevereiro de 2009 14:10 , libailong disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
 
On 25 de fevereiro de 2009 16:01 , libailong disse...

8 milhões em aprox 90 milhões de habitantes, nada mal. Resta saber as intenções do Vaticano e do governo do Vietnã. Se for para abrir igrejas, prometer o reino dos céus, realizar milagres no palco, exorcizar demónios etc para aqueles que se converterem, então tem organizações mais eficientes no Brasil.
Tem até uma com uma equipe de engenheiros civis especialista em reforma de galpoes, cujos fundadores se encontram atrás das grades em Miami, cujo "mascote" é o Kaka, bom de bola mas ......