Hoje é uma data especial para os tibetanos, comemora-se 50 anos do Levante de Lhasa que culminou com o ida de Dalai Lama para Dharamsala, no norte da Índia. Obviamente que houve uma comemoração nessa data com Dalai Lama discursou dizendo: "Uma vez ocupado o Tibete, o governo comunista chinês passou a realizar ali toda uma série de campanhas de violências e repressão (...) Os tibetanos têm vivido literalmente um inferno na Terra".

Atualmente os tibetanos parecem ter desistido da idéia de indepedência total por isso Dalai Lama disse querer trabalhar apenas por uma maior autonomia na região. Claro que Beijing não cede acusando-o "propagar rumores e mentiras" e afirma ter realizado muitas "reformas democráticas" na região que viu o número de chineses ultrapassar o de tibetanos. Em 1959 havia algo como 6 milhões de tibetanos e apenas 1 milhão de chineses de outras partes, hoje os locais ficaram estacionados com 5,5 milhões e os chineses chegam a 7 milhões.

Mas essa comemoração não deve se limitar apenas a esse dia. Como escrevi anteriormente aqui o governo chinês instituiu o "Dia da Libertação da Escravidão" que marca a data formal em que tomaram o poder no Tibete para 28 desse mês e haverá festa também. A "libertação" e "escravidão" seria referente ao Dalai Lama. Vamos ver como os tibetanos irão reagir à essa data e os conflitos e protestos que isso poderá gerar.

Abaixo algumas fotos do dia de hoje. Houve protestos em Taiwan e até na embaixada chinesa na Alemanha.












Se quiser saber mais sobre o Dalai Lama e Tibete é só clicar em seus respectivos nomes.

Comments (1)

On 11 de março de 2009 02:35 , Anônimo disse...

A China se esforça para passar a idéia de que durante a sua dominação no Tibete, o partido comunista construiu escolas aeroportos etc alem de implantar tecnologias modernas bla bla bla. Alem disso diz que a maioria do povo tibetano não deseja a volta do tal do Dalai Lama.
Ok muito bom, mas se esse é o caso porque a necessidade de aumentar a segurança durante a comemoração dos 50 anos da dita frustrada revolta ? Se o povo está realmente tão feliz então vamos todos comemorar com ele (o povo) todo o progresso advindo do domínio chinês, sem preocupações maiores com protestos.
Mas parece que este não é bem o caso, se preocupações com protestos existem é porque o povo está descontente e pode vir a monstrar este descontentamento não é???