Prezados amigos, recebi este e-mail da Avaaz.org e estou ajudando a divulgar. Se trata de uma petição online que visa a libertação de Aung San Suu Kyi, a grande líder pró-democracia em Mianmar. O objetivo é também que a ONU entre de vez na jogada e ajude a mudar a situação ditatorial no país. Achando a proposta legal, é só assinar no link abaixo.

"A líder do movimento pró-democracia e ganhadora do Prêmio Nobel da Paz, Aung San Suu Kyi passou mais de 13 anos presa pela junta militar da Birmânia (ou Mianmar). Ela e milhares de monges budistas e estudantes estão presos por protestar pacificamente a ditadura militar brutal do seu país. Esta semana temos a oportunidade de ajudá-los - mesmo à distância.

Mesmo correndo um enorme risco ativistas da Birmânia se pronunciaram esta semana pedindo a libertação imediata de Aung San Suu Kyi e de todos os prisioneiros políticos do país. Eles apelaram também pelo apoio da comunidade internacional pois só assim eles terão chances de combater a junta militar. Com a crise econômica a assistência humanitária internacional é cada vez mais necessária na Birmânia, portanto os generais estão se tornando mais vulneráveis à pressão internacional. É aí que nós entramos, estamos coletando um enorme número de assinaturas na petição para o Secretário Geral da ONU Ban Ki Moon, pedindo que a Birmânia se torne uma prioridade da ONU. Assine a petição no link abaixo e depois divulgue esta campanha para todos os seus amigos.
http://www.avaaz.org/po/free_burma_political_prisoners

Os ativistas da Birmânia querem coletar 888,888 nomes para a petição. O número 8 tem um simbolismo importante na cultura deles e a junta militar é extremamente supersticiosa. Como a situação deste país não é divulgada na mídia internacional, precisamos divulgar esta campanha para o maior número possível de pessoas para alcançar esta quantidade massiva de assinaturas.
O aumento da pressão internacional está funcionando, em dezembro 112 ex-presidentes e primeiros ministros de 50 países enviaram cartas para o Secretário Geral da ONU Ban Ki Moon pedindo para ele pressionar a junta pela liberação dos prisioneiros políticos. Em fevereiro, 20 prisioneiros políticos foram soltos logo após a visita de uma delegação da ONU ao país.

A junta militar teme as consequencias da mobilização online coordenada e sua influência sobre a ONU: mais de 160 exilados da Birmânia e grupos em 24 países estão participando da campanha. Porém ainda precisamos de um grande número de assinaturas para chamar a atenção do Sr. Ban Ki Moon. Clique abaixo pelo fim das prisões e da brutalidade militar:
http://www.avaaz.org/po/free_burma_political_prisoners

Este é um momento em que podemos fazer a diferença. Vamos apoiar os corajosos ativistas pró-democracia da Birmânia que hoje estão presos e exilados, para que eles tenham sucesso em acabar com a violenta repressão militar do seu país.

Com esperança e solidariedade,
Alice, Ricken, Pascal, Graziela, Veronique, Iain, Paul, Luis, Paula, Brett e toda a equipe Avaaz
Saiba mais:

-
Birmânia: oposição denuncia prisão de cinco partidários de Suu Kyi
- ONU pede libertação de presos políticos em Mianmar
- Quem é Aung San Suu Kyi?
- Mianmar/Birmânia "

Comments (1)

On 19 de março de 2009 16:34 , Tami disse...

Luiz, eu e uma miga fizemos um blog so bre musica chinesa

http://aihaoyue.wordpress.com/

dá uma olhada la XD