Para mim surpreendeu. Sério, superou todas expectativas. Durante o discurso pelo Oscar de Melhor Ator recebido por Sean Penn pelo filme "Milk", que retrata a história do primeiro ativista homossexual eleito a um cargo político nos EUA, a palavras "gay" e "lésbica" foram censuradas na Ásia.

A responsável pela transmissão do evento no continente, a emissora Star, simplesmente cortou as palavras no discurso em que Penn agradece o apoio da comunidade gay. Fora o absurdo óbvio fico pensando se eles substituíram tais palavras e, em caso positivo, quais outras entraram em seu lugar...

Comments (4)

On 28 de fevereiro de 2009 15:06 , Carol Y. disse...

Terrível. A Ásia, que tem cada vez mais surpreendido o mundo com tecnologia de ponta, perde em mostrar tal pensamento..

 
On 1 de março de 2009 11:15 , apb disse...

Bizarro...

 
On 1 de março de 2009 13:57 , Luiz Barretto disse...

Oi Carol,
Se pensarmos que na China até 2001 o homossexualismo era considerado uma doença censurar isso no Oscar não chega a surpreender tanto. Seja como for concordo contigo, eles perdem com tal pensamento.

 
On 3 de março de 2009 01:26 , Hugo disse...

Simplesmente ridículo. Num continente onde a homossexualidade é encarada com naturalidade ainda persistem estes comportamentos