A Coréia do Norte realmente está lutando para ficar nas manchetes do mundo e dá sinais ambígos para a comunidade internacional.

O primeiro caso é das jornalistas norte-americanas Laura Ling (de origem chinesa) e Euna Lee (de origem coreana) que estavam na fronteira do país com a China para fazer uma reportagem sobre os refugiados norte-coreanos no território chinês. Esse caso ainda deve render alguns capítulos e, porque não, podem entrar na confusão que é essa negociação do desarmamento nuclear.

O segundo caso é o reestabelecimento das linhas de comunicação militares com a Coréia do Sul que haviam sido cortados como protesto ao exercício militar conjunto que o Sul fez com os EUA que os norte-coreanos consideraram como "prenúncio" de uma possível invasão.

O terceiro caso é o pedido de Pyongyang para que os EUA não doe mais alimentos ao país. Muito estranho pois, até onde sei, a situação alimentar no país é precária e os americanos doaram 169.000 toneladas de alimentos entre 2008 e 09.

Por fim há o caso do lançamento do satélite que se desconfia ser um míssil de longo-alcance. A minha conclusão é que, ou os norte-coreanos são muito inteligentes e todas essas situações irão se converter em seu benefício no futuro, ou eles são muito desorganizados!

Comments (2)

On 23 de março de 2009 00:10 , Tami disse...

Sobre os norte-americanos... eu voto em TODAS as opções!

e mudando completamente de assunto... em português, quem nasce em Taiwan eh taiuanês ou taiwanês? pq eu SEMPRE achei q fosse taiwanês! o.O

 
On 23 de março de 2009 00:17 , Luiz Barretto disse...

Eis a pergunta que não quer calar!
Uso taiuanês por achar que soa mais português, mas acredito que as duas maneiras estejam corretas.
Talvez uma seja usada no Brasil, outra em Portugal...