Matéria do Jornal da Globo sobre o encontro dos BRIC em Brasília que foi encurtado pela volta urgente de Hu Jintao para a China após o terremoto de Qing Hai.



Vale também conferir o Memorando de Cooperação entre o BNDES, China Development Bank Corporation, Export-Import Bank da Índia, e State Corporation Bank For Development and Foreign Economic Affairs (VNESHECONOMBANK) emitido após o encontro.

- Objetivos:

a) desenvolver cooperação de longo prazo entre as Partes a fim de facilitar e dar suporte a transações transfronteiriças e projetos de interesse comum;
b) fortalecer e alavancar as relações comerciais entre os países do BRIC e suas empresas;
c) organizar um plano voltado para prover serviços bancários e financeiros para projetos de investimentos que possam ser mutuamente benéficos, assim como encorajar o desenvolvimento econômico dos países do BRIC;
d) estudar a possibilidade de organizar uma entidade interbancária entre as Partes a fim de concretizar os objetivos estabelecidos aqui. 

- As Partes cooperarão para financiar, co-financiar ou garantir projetos de investimento, caso a caso. 
- As seguintes áreas oferecem potencial de sinergia e possibilidades de cooperação:
a) troca de informações sobre projetos com foco em infraestrutura, energia, indústrias-chave, indústrias de alta tecnologia e setores voltados para a exportação, assim como projetos socialmente importantes dos BRICs e projetos regionais de significância;
b) assistência mútua nos mercados locais pela troca de informações e experiências;
c) treinamento de pessoal, organização de visitas de delegações e simpósios de negócios e workshops;
d) condução de estudos e propostas de iniciativas voltadas para o fortalecimento e avanço do comércio e relações econômicas entre os países do BRIC.

- Para alcançar os objetivos, as Partes podem organizar consultas regulares e reuniões anuais.

- Tais reuniões focarão, em princípio, na seguinte agenda:
a) organização de estudos sobre, mas não limitados a, desenvolvimento regional, redução da pobreza, leis do mercado financeiro, mudança climática e questões de meio ambiente, inovação financeira e mecanismos de apoio à internacionalização de companhias;
b) troca de informações sobre infraestrutura, energia, indústrias-chave e setores voltados para a exportação;
c) provisão de assistência mútua em áreas de prática operacional;
d) troca de informações e experiências sobre padrões de procedimentos e mecanismos financeiros bem sucedidos adotados pelas Partes, incluindo o apoio à exportação de bens e serviços;
e) proposta e organização de treinamentos em atividades, habilidades, estágios, visitas de delegações e simpósios de negócios;
f) promoção de estudos de relevância e discussões relacionadas à constituição da associação interbancária mencionada acima.

- As Partes podem intercambiar informações para benefício mútuo. Essas informações podem incluir planos estratégicos relacionados ao país, setor, desenvolvimento regional, estudos ou materiais relacionados a projetos ou programas. Elas poderão tomar forma em seminários, conferências, fóruns de negócios e outros eventos.

- O Memorando não procura criar qualquer obrigação ou dar direitos. Também não prevê qualquer comprometimento legal ou financeiro entre as Partes.

- Entra em vigor na data da assinatura.

- Duração: 5 anos com renovação automática.

Ao mesmo tempo também vale a pena conferir um resumo que o portal Terra fez sobre a matéria do The Economist que diz Bric é incapaz de fazer mudanças significativas. E, devo concordar em diversos apontos da matéria mas creio que, em última análise, é muito melhor ter o BRIC, assim como o IBAS porque, sem dúvida nenhuma são as nações que terão grande relevância em um futuro próximo, assim como desafios sociais gigantes. Não há dúvidas que esse diálogo é necessário.

Comments (1)

On 9 de fevereiro de 2012 22:10 , Lista Telefonica disse...

Conheça a melhor Lista Telefônica do Litoral. Acesse www.SUALISTA.com.br e saiba mais!