O ditador do Zimbábue, Robert Mugabe, tem muitos problemas mas, um de qual não perece é dinheiro. Ele tem, e muito. Enquanto a população do país que ele deveria melhorar sofre com inflações de até 5.000% (você não está lendo errado) Mugabe e sua família gastam sua fortuna ao redor do mundo e um de seus lugares preferidos está se tornando a Ásia.

Malásia, Cingapura e Hong Kong estão recebendo com muita frequência toda a família do "presidente" em exercício no país desde 1980 e, a cada visita, deixam grande quantidade de dinheiro.

Sua filha Bona, de 20 anos, está inclusive estudando na Universidade de Hong Kong (sob um nome falso, porque será?), desde que não foi aceita em universidades na Austrália e Inglaterra. E, com certa frequência sua mãe Grace, 40 anos mais nova que seu marido, a visita para excercitar seu hobby favorito: comprar!

Em uma visita à Hong Kong, cidade realmente maravilhosa, essa família que apronta todas ficou hospedada no modesto Shangri-La e, por ser numerosa e ter muito assistentes, ocupou logo dois andares do hotel. Seria realmente desumano pensar no possível aperto que eles passariam, não? Na hora de pagar a conta Robert, para não ficar com fama de mal pagador, resolveu tudo à vista e em dinheiro: US$ 10.000,00 (algo como R$22.000,00).

Pelas leis locais tal quantidade de dinheiro é necessária ser informada à polícia para evitar lavagem de dinheiro. Mas Mugabe pai exigiu: "Vou pagar em dinheiro vivo, vocês não me darão desconto e ainda querem trazer a polícia?". Não querendo dar desconto na hospedagem (aparentemente ficaram durante a semana, desatentos às promoções de sábado e domingo quando ainda se ganha chocolates embaixo do travesseiro) o Grupo Kuok (de origem malaia) não informou ninguém e o governo local fez que não viu. Umas das possibilidades da conta ter sido paga em dinheiro vivo é que nenhum banco internacional aceita os cartões de créditos de pessoas proibidas de entrarem nos EUA e outros países. Para seu azar, e de seus guarda-costas que tem de carregar o dinheiro em malas, Mugabe está nessa lista.

Uma família festeira
Cá entre nós endinheirados visitantes desse rico blog, o que são US$10.000,00? Gastei isso nesse fim de semana que passei em Búzios e só em gorjetas!

De acordo com jornais de Zimbábue em outra oportunidade Mugabe sacou US$ 92.000,00 em espécie do Banco de Zimbábue que está em excelente saúde financeira como se bem sabe. Seguiu então para a Malásia onde, às escondidas, encontrou com o Primeiro-Ministro do páis, Mahathir Mohamad. Está pensando que o PM quis evitar controvérsias, falatórios e afins? Que cabeça a sua! Além de apreciar os melhores chás do mundo Robert Mugabe também é conhecido por ser discreto, "low profile" como ele mesmo gosta de dizer.

Depois disso "deram um pulinho" em Cingapura onde os ministro do (des)governo de Mugabe gostam de depositar seu dinheiro tão suado. Ouvi dizer que é realmente muito suado o dinheiro que recebem, só não é o suor deles!

Mas como sei tudo isso?
Obviamente que tenho minhas fontes mais que secretas e confiáveis, seria leviano de minha parte expô-las e já jurei fazer isso somente diante uma boa quantidade de dinheiro compatível com meu estilo de vida.

Mas de forma geral o que posso dizer é que essa história toda foi revelada quando um fotógrafo do jornal London Sunday Times tentou tirar fotos de Grace Mugabe fazendo compras em Hong Kong e ela, junto de seu guarda-costas cujo apelido é "pit-bull" (outra informação que não posso revelar a procedência) o convenceu, fisicamente falando, a não expor as roupas que ela comprou para fazer uma surpresa para Robert. Ela gritava dizendo: "É pra fazer uma surpresa pro Rô!".

Então ao menos duas perguntas me parecem óbvias e devemos fazê-las:
1ª) Robert Mugabe gostou das roupas que Grace comprou? Ela pediu desconto?
2ª) Porque esses países que recebem tão bem essa notável família o fazem nas escondidas?

Comments (2)

On 6 de abril de 2009 00:27 , Carol Y. disse...

Os valores de dinheiro aqui são exorbitantes.. o.O

 
On 6 de abril de 2009 20:12 , Luiz Barretto disse...

É, talvez a única diferença os políticos brasileiros e o Mugabe e pares por lá é que aqui eles roubam mais "democraticamente", mas no fim, será que é tão diferente?